Taça da Liga - Académica 0-0 Arouca


A crónica do nulo anunciado!

Estive no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra a assistir ao Académica vs Arouca a contar para a pré-eliminatória da Taça da Liga/CTT, aquela competição que parece não interessar a ninguém, mas onde ninguém (naturalmente) gosta de perder. Sendo o primeiro jogo oficial da temporada e dado o relativo interesse na competição, o jogo foi apenas "morno", como aliás se esperaria. Ainda assim, com alguns motivos de destaque.
O primeiro tempo trouxe uma Académica mais ambiciosa, que cedo procurou o golo, mas, como de resto em toda a partida, sem a eficácia necessária para abanar as redes de Rafael Bracali, em bom plano num punhado de situações. O coreano Ki ainda colocou as bancadas de Coimbra em celebração, mas o golo foi anulado por posicionamento irregular.

Com o segundo tempo, o Arouca foi vencendo os duelos a meio-campo e assim ganhando algum ascendente na partida, tornando o jogo bem mais dividido e sem nenhuma das equipas a conseguir de facto assumir o controlo do encontro. Uma partida onde se percebia que a equipa que desbloqueasse o nulo seria provavelmente a vencedora da eliminatória.
Não aconteceu e face ao 0-0 vivido ao fim de 90 minutos, acabou por ser o Arouca a equipa mais competente na marcação de grandes penalidades, batendo a Briosa por 2-4 e seguindo em frente para a próxima ronda da competição.

Destaques Individuais:

ACADÉMICA
Marinho - Este jovem de 34 anos continua a ser o mais importante activo academista. Continua veloz, continua irreverente, continua a ser a referência na frente de ataque dos estudantes.

Hwang Mun-Ki - O coreano de apenas 20 anos é o jogador que mais perigo é capaz de criar no ataque academista. Não se esconde, aparece em diversos locais do campo para criar jogo e é capaz quer de movimentos, quer de passes de rutura que acabam quase sempre por levar perigo à baliza adversária. A Académica ressentiu-se da sua saída por lesão aos 60minutos.

Guima - O médio que veio emprestado pelo Sporting foi um dos elementos importantes no meio-campo academista. Muito forte nos duelos individuais defensivos, ainda lhe falta qualidade e discernimento no momento de construir.

Zé Tiago - Chega do Desp.Aves e pode muito possivelmente ser um dos importantes reforços da Académica. Boa técnica individual, boa velocidade a que alia uma boa visão de jogo, arriscando por vezes um pouco em demasia em passes mais complexos.


AROUCA
Rafael Bracali - Uma das caras conhecidas do plantel arouquense (3ª época seguida), continua em bom momento aos 36 anos. Apesar de não ter tido demasiado trabalho, sempre que foi chamado a intervir respondeu com prontidão e categoria.

Kuca - Se do lado da Académica, em caso de dúvida joga-se a bola no Marinho, no Arouca é Kuca a assumir esse papel. Foi quase sempre por ele que o Arouca conseguiu criar maior perigo. É a referência arouquense.

Cícero - Vem do Paços de Ferreira o homem de área do Arouca. Poderosíssimo fisicamente, deixa qualquer central exausto nos duelos individuais. Não é um portento técnico e a eficácia fica abaixo do esperado, mas para uma equipa que saiba jogar com um segundo avançado (mais ou menos recuado), Cícero será sempre um importante activo.

Palocevic - Desconhecia em absoluto este sérvio antes desta partida, mas gostei do que vi. Certinho a jogar, raramente falhou um passe. Foi um dos bons elementos em campo do Arouca e quando estiver mais integrado será provavelmente um dos melhores do plantel.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Futsal - Perder?? Nem a feijões!!!...uma reflexão sobre os torneios de Verão

Futsal - Revolução Encarnada

Olá André Moreira!!...Adeus André Moreira